Moeda expresso:
Recuperação económica nos estados em crise por via de acelaração da circulação e de travão de escoamento da moeda Regio

A ‚Moeda-Expresso’ em vez do abandono do Euro - 22. Febr. 2012
Febr. 2012, 12 l., pdf


Resumo:

A superação da crise do Euro é possível. Um modo muito efectivo é a moeda expresso:

- Deste modo os Estados do Euro em crise podem acelarar o fluxo monetário nas suas economias nacionais (optimização da liquidez, o que leva ao crescimento económico, mais postos de trabalho, maiores receitas fiscais e mais independência em relação ao exterior.

- Os parlamentos e governos da Grécia, Portugal ou Irlanda podem eles mesmos deliberar as medidas e introduzir uma moeda ‘Regio’ estatal, a seguir denominada apenas de „Regio“.

- O Regio não é nenhuma moeda autónoma e independente, antes uma moeda ‚adicional’ do Euro, está acoplada a este e é utilizada de modo complementar a esta. Ela está coberta por meio de Euros

depositados e é posta a circular pelo Estado em conjunto com o Banco Central.

- O Regio tem duas particularidades: com o impulso de circulação (taxa de uso do dinheiro) acelera-se a circulação do dinheiro, o que impulsiona a economia. Uma duplicação da velocidade de circulação do dinheiro leva a uma duplicação do produto interno bruto!

- Com o travão de escoamento -‘monetário’- (taxa cambial nos câmbios em Euro) o dinheiro fica no país, fortalece a economia regional e reduz o déficit económico.

- Com a emissão de Regios o Estado tem de imediato ao seu dispor mais cerca de 10% de liquidez e aufere com o impulso de circulação e o travão de escoamento receitas adicionais na ordem dos milhares de milhões. As pessoas de rendimento reduzido quase que não são oneradas.

- Créditos em Regio têm juros mais favoráveis que os créditos em Euros, o que facilita aos investimentos económicos.

- Em breve grande parte dos pagamentos internos seriam realizados em Regio.

- Ele fica na economia real, já que não se presta a ‚produtos financeiros’.

- Os países obtêm as vantagens de uma moeda regional mas mantêm-se no Euro - o que é uma alternativa melhor que a catástrofe da saída do Euro.

 

A existência da moeda ‚expresso’ só é no entanto possível, se esta ideia atingir os responsáveis da política, da economia, dos média e das associações e for discutida publicamente. As traduções deste conceito em alemão, inglês, grego, português, etc., estão ao dispor em: www.eurorettung.org. Envie-as a todos os que tenham relevância na introdução da moeda ‘expresso’ num Estado!

Deutsch

English

Español

Greek

Français

Português

Wilhelm Busch:

Wer anderen etwas vorausgedacht
wird jahrelang erst ausgelacht.
Begreift man die Entdeckung endlich
so nennt sie jeder selbstverständlich.